Entenda as diferenças entre rugas e linhas de expressão

As rugas são evidências significativas do processo natural de envelhecimento da pele. Independentemente de onde elas apareçam, seja na testa, ao redor dos lábios, nos cantos dos olhos, próximo ao nariz, nas bochechas ou até mesmo no pescoço, sua presença muitas vezes pode causar um certo desconforto.

No entanto, é um equívoco acreditar que todas essas linhas na pele facial são idênticas. Embora os termos “rugas” e “linhas de expressão” sejam frequentemente usados como sinônimos, é importante entender que cada um desses vincos na pele possui características distintas e, consequentemente, requer abordagens específicas de tratamento.

O processo de envelhecimento da pele

O tecido da pele se posiciona sobre os músculos de forma que ele acompanha a musculatura toda vez em que uma expressão facial é realizada, criando curvas, vincos e dobras, chamadas linhas de expressão ou rugas dinâmicas.

“Conforme envelhecemos, no entanto, a pele sofre algumas alterações em suas propriedades físicas, com afinamento das camadas do tecido cutâneo e diminuição da qualidade e a quantidade das fibras de colágeno e elastina. Dessa forma, ela perde a capacidade de retornar ao seu estado original após a movimentação da musculatura. Com isso, as dobras na pele passam a ser visíveis mesmo sem a contração muscular, o que dá origem às famosas rugas estáticas”, explica a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Envelhecimento intrínseco e extrínseco

Segundo a cirurgiã plástica, o principal fator associado ao envelhecimento e, consequentemente, à transformação das linhas de expressão em rugas estáticas é a qualidade da pele, afetada por agentes intrínsecos e extrínsecos.

“Genética, idade e características anatômicas da pele são alguns dos fatores intrínsecos que influenciam o envelhecimento da pele. Por exemplo, pessoas negras tendem a demorar mais para apresentar rugas estáticas, pois geralmente possuem uma pele mais espessa. O mesmo vale para pessoas de pele oleosa, que têm menor tendência a rugas que pessoas com pele mais seca”, esclarece a Dra. Beatriz Lassance.

Já o envelhecimento extrínseco da pele é aquele provocado por fatores ambientais que interagem com o tecido cutâneo, causando danos que aceleram o surgimento das rugas estáticas. “A principal causa do envelhecimento é a exposição solar , que é cumulativa. Em seguida, podemos destacar o tabagismo, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, o estresse, a exposição à poluição, a obesidade e a ingestão demasiada de açúcar”, explica a Dra. Cláudia Merlo, médica especialista em Cosmetologia pelo Instituto BWS.

Tratamentos para diminuição de rugas e linhas de expressão

Linhas de expressão

Com relação ao tratamento, o botox é a melhor opção para diminuição das linhas de expressão. “A toxina botulínica, ao ser injetada na pele, age paralisando a movimentação da musculatura responsável pela formação das linhas de expressão, assim amenizando a aparência dessas alterações e auxiliando na prevenção das rugas estáticas”, explica a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Rugas estáticas

Já o tratamento das rugas estáticas pode variar de acordo com a profundidade. Rugas finas e superficiais, por exemplo, podem ser tratadas por meio da aplicação de um blend com skinbooster e bioestimulador de colágeno. “Quando associamos o bioestimulador de colágeno ao ácido hialurônico injetável de baixa densidade, criamos um meio favorável para as células produtoras de colágeno, pois uma pele hidratada responde melhor aos estímulos dessas fibras. Com isso, podemos observar redução das rugas com melhora da hidratação e da firmeza da pele”, diz a Dra. Cláudia Merlo.

Rugas profundas

“Já rugas mais profundas e acentuadas respondem bem ao tratamento com procedimentos como peelings , que aceleram a renovação celular, laser de CO2, que promove poderosa reestruturação da pele, e preenchedores com ácido hialurônico, que, ao contrário do skinbooster , conferem volume e preenchem os vincos, além de também atraírem água para o tecido, conferindo hidratação. Dependendo da gravidade, a cirurgia plástica também pode ser indicada”, completa a Dra. Beatriz Lassance.

Protetor solar como forma de prevenção

É claro que, independentemente do tipo de ruga, o melhor tratamento é a prevenção. Nesse sentido, o protetor solar é, sem dúvidas, o melhor creme antirrugas que existe. É interessante também apostar no uso de alguns suplementos, visto que agem de dentro para fora para promover estímulo ao colágeno e atuar como antioxidantes, antiglicantes (revertendo o efeito do açúcar na pele), anti-inflamatórios e nutritivos.

“Para prevenção do envelhecimento, podemos indicar In.Cell para nutrição celular, Exsynutriment para estímulo das proteínas de sustentação, FC Oral para efeito anti-inflamatório e Glycoxil para evitar a degradação do colágeno pelo excesso de açúcar e carboidratos”, finaliza Maria Eugênia Ayres, gestora técnica da Biotec Dermocosméticos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo