Como manter a saúde dos cabelos loiros? Veja as dicas da especialista

Piscina, praia e sol podem ser a combinação perfeita para o verão… Mas o cabelo merece atenção redobrada nessa época do ano, especialmente as pessoas loiras ou com os fios descoloridos.

Isso porque manter a hidratação dos cabelos mais claros, finos e compridos requer um tratamento todo especial para evitar que ele fique desbotado, quebradiço ou ressecado. Luciana Passoni, dermatologista e especialista em cuidados capilares, explica como deixar o hair care das loiras e loiros em dia – mesmo sem ter um grande arsenal de produtos a disposição

Produtos capilares com proteínas, lipídios e aminoácidos serão seus aliados para dar adeus ao cabelo seco e sem vida. Luciana sugere o uso de máscaras repositoras destes três ingredientes:

“Quando o descolorante entra para tirar a melanina do fio, temos que nutri-lo. Então, estas máscaras intensificam muito a melhora desse cabelo. [A aplicação] pode ser feita de uma a duas vezes por semana.”

Fios esverdeados pós-piscina? Aqui, não!

Você sabe qual produto pode deixar os cabelos desbotados? Se sua reposta foi “cloro”, você… Errou! Segundo a dermatologista, o verdadeiro vilão dos fios tingidos é o cobre, no caso da piscina, e os sais minerais na água do mar.

Mas ela ensina um truque para evitar o efeito “Grintch”:

  • Molhe o cabelo com água mineral antes de entrar no mar ou piscina
  • Em seguida, aplique um óleo umectante que vai formar uma barreira protetora: “pode ser o de coco ou um próprio para cabelo
  • Ao sair, lave com a água mineral novamente

Fios quebradiços

Descolorir o cabelo deixa os fios mais finos e, portanto, mais frágeis. Por isso, é essencial cuidar no folículo piloso, ou seja, aquela “sementinha” que fica na raiz do fio. A orientação da médica é consultar um tricologista, no mínimo, uma vez por ano para examinar as vitaminas e anti-inflamatórios que precisam de reposição.

“Porque se o folículo tiver qualquer inflamação ou qualquer doença, vai provocar uma queda de cabelo muito intensa”, explica a médica.

Luisa Sonza precisou passar por um corte químico após fazer vários procedimentos capilares — Foto: Reprodução/Instagram

Luisa Sonza precisou passar por um corte químico após fazer vários procedimentos capilares — Foto: Reprodução/Instagram

Já para evitar as famosas pontas duplas é preciso caprichar na nutrição, caso você não seja adepta de cortar o cabelo com maior frequência. Novamente, Luciana sugere a aplicação de uma máscara rica em óleos e proteínas a cada dois ou três meses.

corte químico também é bastante temido por quem curte variar a cor do cabelo ou abusa de alisamentos a base de formol ou produtos similares. Como já explicamos aqui, o excesso de procedimentos capilares incompatíveis entre si e uma alimentação pobre em nutrientes são os principais causadores desse corte químico.

Luciana destaca que uma maneira de fugir dessa cilada é fazer o teste de mecha:

“Antes de descolorir o cabelo, é preciso pegar uma mechinha e ver se aquele cabelo resiste ao produto. Por exemplo, quem tem fio fino, com pouca densidade e alisado – que é o cenário mais delicado – ao abrir a cutícula para entrar com o descolorante, muitas vezes tem esse cabelo cortado.”

Procedimentos básicos

Veja os procedimentos básicos para manter a saúde dos cabelos loiros — Foto: Freepik

Veja os procedimentos básicos para manter a saúde dos cabelos loiros — Foto: Freepik

Tire um dia para cuidar da saúde do seu cabelo! Luciana orienta o que os loiros e loiras (naturais ou tingidos) devem incluir neste protocolo de cuidados a cada três meses:

  • Reconstrução e hidratação capilar: “A cutícula é aberta e são aplicados os componentes, como aminoácido, lipídio e ácido hialurônico, dentro desse fio para evitar a quebra, opacidade e o frizz.”
  • Matização: esse passo é feito para preservar o tom de cabelo desejado. Mas, atenção, precisa ser intercalado com o tratamento anterior.

Dica extra: aplicar um protetor térmico antes de usar secador de cabelo, manter os fios penteados para evitar nós e proteção (física ou química) durante exposição solar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo