Banho de lua, técnica que clareia os pelos: saiba como é feito, os benefícios e riscos

Durante o alto verão um procedimento estético tem conquistado os brasileiros: o banho de lua é uma técnica usada para clarear os pelos do corpo, mas que oferece mais benefícios. O procedimento, no entanto, conta com algumas restrições e cuidados, ainda mais se feito em casa!

Para explicar melhor como o banho de lua funciona, o gshow conversou com a esteticista Fátima Santos Souza Lins e a dermatologista Ligia Novais.

O que é e para que serve?

Os detalhes do processo podem variar, mas de modo geral a esteticista explica que consiste em uma hidratação corporal com óleos, esfoliantes naturais e o creme descolorante, seguindo as etapas:

  1. Preparação da pele com um blend de óleos e creme natural ou neutro
  2. Descoloração dos pelos, que dura em torno de 15 minutos
  3. Esfoliação para remover impurezas, células mortas e resíduos gerados por poluição e radicais livres
  4. Hidratação para repor a barreira protetora da pele

Vai fazer o procedimento em casa? A dermatologista alerta sobre a escolha dos produtos: a água oxigenada correta deve ser baixa, como a de 10 volumes, já que a maior concentração de peróxido de hidrogênio pode gerar riscos a pele, como irritação ou queimaduras.

Além de clarear os fios, o protocolo tem outros benefícios: ele ajuda a deixar a pele mais macia, hidratada e com textura aveludada.

Cuidados antes e após o procedimento

Mas, alto lá! Antes de sair procurando por um profissional ou comprar os produtos, Fátima destaca: a região que será descolorida precisa estar íntegra, sem ferimentos (por menor que seja) e livre de reação a algum processo alérgico.

Especialistas explicam os produtos corretos e os cuidados ao descolorir os pelos — Foto: Pexels

Especialistas explicam os produtos corretos e os cuidados ao descolorir os pelos — Foto: Pexels

Também é essencial que a pessoa esteja com a hidratação em dia, não apenas a tópica, mas também a ingestão de água. Isso ajudará no processo de recuperação da pele esfoliada: “Foque muito na hidratação e recuperação da barreira da pele, que está sensibilizada”, explica a médica.

E quem tem a derme mais sensível, deve deixar a esfoliação para 48 horas após o procedimento: “Isso pode sensibilizar a pele e deixá-la mais vulnerável à química da descoloração, que é bastante agressiva”.

Nada de exposição solar por 2 a 3 dias após o procedimento, já que isso pode causar manchas e até queimaduras na pele sensibilizada. E, é claro, não economize no protetor solar, especialmente nas áreas descoloridas!

Riscos e contraindicações

Como dito no tópico anterior, a água oxigenada é uma solução muito forte e pode causar reações alérgicas, vermelhidão, coceira, ressecamento ou queimaduras: para evitar consequências graves, a recomendação é fazer um teste com o produto em uma pequena parte do corpo.

A esteticista afirma que banho de lua pode ser feito a partir dos 10 anos, desde que tenha autorização de um dermatologista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo