Setembro amarelo: a importância de manter a saúde mental em dia

Falar sobre saúde mental é sempre importante, principalmente quando consideramos que o Brasil é um país com altos índices de transtornos mentais em sua população, sendo considerado pela OMS, em 2017, o país com a maior prevalência em transtornos de ansiedade. Devido a esses fatores, campanhas como a do Setembro Amarelo se tornam fundamentais para trazer cada vez mais visibilidade para o assunto e disponibilizar o máximo de informações possíveis à população.

Priscila Lima de Charbonnières, autora, life coach, astróloga e fundadora do app de bem-estar Soulloop, explica que cuidar da saúde mental é essencial para manter uma vida com maior qualidade, já que ela está diretamente ligada ao bem-estar físico e emocional. “Não existe bem-estar físico se a cabeça não está bem e não existe bem-estar mental se o corpo físico não está bem, por isso o equilíbrio é a chave”, conta.

Segundo a coach, um aspecto significativo na busca desse equilíbrio é entender a relevância e o impacto das emoções e dos pensamentos, principalmente os inconscientes, no fluxo entre o emocional, mental e físico. Apesar de pouco considerado pelas pessoas, as emoções podem sim afetar a saúde, provocando respostas importantes a nível cerebral, o que consequentemente afeta o organismo e o estado físico de cada um. Um exemplo disso é o fato de que quando sentimos tristeza, medo ou raiva, o nosso corpo libera hormônios como cortisol e adrenalina, que quando liberados de forma constante, causam um desequilíbrio no nosso organismo, abalando nosso sistema imunológico e nos deixando mais propensos ao desenvolvimento de doenças. 

Por isso, as atitudes e pensamentos tanto negativos quanto positivos são fatores delicados que devem receber uma maior atenção e cuidado. Dessa maneira, é essencial realizar uma investigação interna e uma auto análise buscando entender esses aspectos inconscientes, muitas vezes reprimidos, buscando construir uma nova perspectiva sobre esses elementos para assim mudar o impacto emocional que eles geram e transformá-las em positividade e desenvolvimento pessoal.

De acordo com Priscila, essa ressignificação do emocional e mental permitirá a liberação de hormônios e células mais saudáveis na corrente sanguínea (como serotonina, dopamina e endorfina), consequentemente trazendo benefícios para o corpo. Para estimular essa transformação, existem diversos hábitos que as pessoas podem aderir para auxiliar nesse processo como meditação, atividades físicas, exercícios de reflexão, yoga, entre outros, que permitem uma jornada de autoconhecimento e equilíbrio.

“Dentro do Soulloop você pode encontrar ferramentas que auxiliam no alinhamento da sua alma, sua personalidade e sua saúde mental, como desenvolvimento e leitura do mapa astrológico, um diário de humor e dos sonhos e exercícios de meditação. Além disso, é essencial realizar conversas, seja com amigos ou com um especialista, para assim conseguir expressar o que está reprimido e gerando um conflitos internos, liberando esse peso e negatividade do seu corpo e transformando essas energias em algo mais saudável”, afirma Priscila.

Para ela, é essencial buscar sempre passar por esse processo de autoconhecimento e entrar em contato com todas as formas de emoção que a pessoa tiver dentro de si, já que dessa maneira será possível entender os estímulos e redirecionar seus efeitos. “Buscar sempre externalizar e não reprimir os pensamentos ajuda a transformar a energia que flui pelo corpo, algo essencial para se manter o equilíbrio entre o mental, o emocional e o físico, sendo essa a importância de se conversar com um especialista. A coerência entre nossos corpos proporciona uma vida em harmonia”, finaliza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo